Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Assassinado quando voltava do hospital

Publicado em 04/09/2007 às 00:00 - Atualizado em 10/06/2015 às 14:45

Em uma semana, Claudecir Ribeiro Macário, de 36 anos, foi baleado duas vezes no mesmo local. Ontem, ele foi morto com quatro tiros, às margens da SC-407, no Bairro Sertão do Maruim, em São José. Ele voltava do Hospital Regional de São José, onde se recuperava da retirada do primeiro projétil.

Foi a oitava pessoa baleada nos três primeiros dias de setembro na Grande Florianópolis. Quatro morreram e as outras quatro estão internadas. Ninguém foi preso.

Perto das 11h de ontem, moradores do Sertão do Maruim encontraram um homem caído no km 2 da rodovia.

- Chegamos e ninguém quis falar nada. Aqui prevalece a lei do silêncio - disse o soldado Soares.

Dois dos quatro tiros atingiram as costas de Macário. Ele tinha o curativo da tentativa de homicídio sofrida em 28 de agosto, no mesmo km 2, segundo a Central de Emergência 190.

O chefe de investigação da Central de Polícia de São José, Carlos Alberto Alexandre, disse que investiga crime por acerto de contas. Macário tinha mandados de prisão em Santa Catarina e no Paraná.

Levantamento da Secretaria da Segurança Pública (SSP) aponta que o sábado é o dia em que ocorrem mais homicídios. Desde o início do ano, 90 pessoas foram assassinadas na Grande Florianópolis - 28 delas no sábado. No mesmo período do ano passado, 115 pessoas foram mortas.

O chefe da Polícia Civil, delegado Maurício Eskudlark, esteve ontem à tarde na Central de Polícia da Capital para verificar se há necessidade de reforço de policiais.

- Normalmente, descobrimos outros crimes. Cada assassinato desencadeia, no mínimo, outros dois por acerto de contas - diz.

O secretário da Segurança Pública, Ronaldo Benedet, recebe hoje na Academia de Polícia o embaixador da Colômbia no Brasil, Mário Galofie Cano, que falará da redução da criminalidade com políticas sociais em áreas de risco na cidade de Bogotá.

Fonte: Diário Catarinense

Galeria de Imagens

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Galeria de Arquivos