Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Elizabete Anderli visita Canelinha

Publicado em 04/09/2007 às 00:00 - Atualizado em 10/06/2015 às 14:45

  De braços abertos, a secretária de Educação de Canelinha, Maria Salete Montibeller, recebeu a presidente da FCC - Fundação Catarinense da Cultura - Elizabete Anderli, na chuvosa noite de quinta-feira (29). Junto com ela, estava o historiador Jéferson Fonseca, que é gerente de patrimônio da FCC. A calorosa recepção ocorreu no auditório da Secretaria Municipal de Educação. Estavam presentes o prefeito Municipal, Eloir João Reis (PSDB), o Lico, o vice, Antônio da Silva (PP), o Tônho, além do vereador Antônio Carlos Flores (PSDB), o Toninho da Casan. Os secretários municipais também marcaram presença, assim como a Associação de Poetas e Escritores de Canelinha.

No mês de março a Secretaria de Educação de Canelinha elaborou um projeto para a restauração do prédio da mesma. O orçamento foi estipulado em R$ 280 mil. O projeto passou por todas as fases necessárias da SDR Brusque. Hoje, se encontra na capital do Estado, esperando a aprovação e verba para as obras.

Como a professora Elizabete Anderli tinha um compromisso em Brusque, na volta ela passou em Canelinha para vistoriar o prédio da Educação. Segundo Elisabete, o projeto terá que aguardar para 2008. "São vários projetos nessa área em todo o estado. Mesmo assim acreditamos que para o próximo ano, Canelinha poderá ser agraciada com a reforma, caso o projeto esteja de acordo", explicou a presidente.

Historiador avalia potencialidades

O historiador Jéferson Fonseca gostou do vídeo que foi exibido aos presentes. Nele aparecem vários pontos turísticos e históricos de Canelinha. Fonseca citou duas potencialidades na área histórica da cidade e que podem, futuramente, receber recursos para restauração: a Casa dos Santana - que abriga a Rede Feminina de Combate ao Câncer - e a Igrejinha de Santana, no Morro do Cemitério.  

Segundo ele, as arquiteturas representam uma época que não existe mais e por isso já são patrimônios culturais. O historiador propôs que o poder público faça o tombamento desses patrimônios para serem reconhecidos. Conseqüentemente o estado poderá apoiar a para que a cidade faça a restauração e manutenção necessária.

Quanto ao prédio da Educação, Jefferson diz que já houve modificações no mesmo, o que pode ser um ponto negativo. "Mesmo assim, o prédio mantém a estrutura que tem muito valor histórico e cultural", analisou.

Matéria: Juliano César
Acessor de Imprensa - Prefeitura de Canelinha


Galeria de Imagens

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Galeria de Arquivos